Nós temos 71 visitantes e 2 membros online
selo_grings_site
Açúcar Refinado: um mal desnecessário

O organismo não necessita de açúcar refinado e doenças como câncer e obesidade estão ligadas ao seu consumo.

acucareiro 

O açúcar refinado faz parte do dia a dia das pessoas. Poucos sabem, mas seu uso traz muitos malefícios à saúde. O consumo do açúcar refinado está relacionado a câncer, obesidade, diabetes e problemas cardiovasculares. Está comprovado que o corpo humano necessita de gorduras, proteínas, vitaminas e minerais, além de carboidrato, porém, não o carboidrato proveniente do açúcar refinado.

No processo de refinamento do açúcar, inúmeros produtos químicos são inseridos e as fibras, os sais minerais, proteínas e outros nutrientes são eliminados, o que resulta em um produto de calorias vazias, ou seja, além de energia não fornecem mais nenhum nutriente ao corpo.

É fácil tornar-se escravo do açúcar. Sua absorção é muito rápida e, ao chegar no cérebro libera triptofano, que produz serotonina, substância do bem estar.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que a ingestão de açúcar refinado não ultrapasse 10% da energia total da dieta. Substituir o açúcar refinado comum por açúcar mascavo ou mel na alimentação pode ser uma opção, já que possuem sais minerais e vitaminas. Mesmo assim, o consumo destes alimentos deve ser controlado pois também são substâncias altamente energéticas, apesar de mais saudáveis.

Baseado em reportagem do Jornal Vida Integral – nº349 de Julho de 2011

 

 

 
Share to Facebook Share to Twitter Share to Linkedin Share to Myspace Share to Delicious Share to Google